Bem-vindos ao Melissa Benoist Brasil, a sua melhor fonte de notícias sobre Melissa Benoist!
EW: Por dentro do crossover musical
21.03.2017
postado por Mariana Alecrim na categoria Entrevistas

Confira abaixo a matéria traduzida de Natalie Abrams para a Etertainment Weekly sobre os bastidores do crossover musical entre Supergirl e The Flash:

Darren Criss está cantando até ficar sem voz. Grant Gustin e Melissa Benoist estão sapateando. “É literalmente um episódio de Glee”, Gustin brinca. Não, o seriado da Fox não está de volta. A verdade é que o trio está apenas se reunindo pela primeira vez desde a época da série hit nomeada ao Emmy por ser um musical um tanto quanto diferente – e Criss pode finalmente conseguir sua vingança.

 
Seu personagem em Glee, Blaine Anderson, recebeu uma ‘raspadinha’ no rosto do personagem de Gustin, Sebastian Smythe, ainda em 2012. Porém, parece que agora as coisas mudaram com Criss assumindo o manto do vilão da DC Comics Music Meister no já anunciado crossover musical de Flash e Supergirl. “É engraçado que a última vez que eu tenha trabalhado com o Grant ele tenha sido o cara malvado cantando para mim, e agora eu sou o malvado cantando para ele,”Criss disse. Apesar de ser um diferente cenário, com as rápidas mudanças e preparação, Criss admite que tudo parece familiar. “É Glee,” ele diz.

 

No episódio de The Flash do dia 21 de março, Barry e Kara encontram-se presos dentro de um filme musical criado pelo Meister – uma hora que duram anos na produção. “Sempre falamos sobre fazer isso, desde o começo, mas era mais uma brincadeira,” contou o produtor executivo Andrew Kreisberg. Gustin, no entanto, logo ficou curioso. “Eu nunca nem pensei que isso seria real, então quando me contaram que era, eu fiquei tipo, ‘Como?!'”

 
Aqui está como: Conforme o Velocista Escalarte e a Garota de Aço experienciam confusões em seus relacionamentos interpessoais, eles são atingidos pelo Music Meister, um vilão sem bigode, porém manipulativo que faz as pessoas se envolverem em música. O personagem ficou famoso pela interpretação de Neil Patrick Harris na animação ‘Batman: The Brave and the Bold’. “Eu tenho feito uma carreira surpreendentemente decente de personagens que ficaram famosos por atores mirins,” brinca Criss, que também estava numa peça musical de Harry Potter.
“Eu não poderia estar mais feliz pela presença dele aqui,” celebra Benoist, cuja personagem Marley Rose em Glee era treinada por Blaine. “Ele está se saindo muito bem nesse papel. Ele trouxe uma energia tão diverdida, da mesma maneira que era em Glee.”

 

Tendo sido fãs de musicais quando crianças, a poderosa dupla de heróis acaba presa numa trama da época de ouro envolvendo gangues rivais cujos filhos se apaixonam – especula-se que muitos dos casais acabem se misturando. A única maneira de escapar? Seguir o script de Meister até o fim. Pode ser uma prisão para eles, mas o paraíso para Benoist. Considerando que ela nasceu na era errada, a atriz delicia-se no ambiente vintage sentada num set que seria uma boate da década de 40. “Não que eu não ame o traje de Supergirl, mas é tão bom interpretar a mesma personagem em um cenário completamente diferente,” ela diz. “Estou amando isso.”

 
Os alunos de Glee não são os únicos grandes nomes neste episódio. Em concordância com o filme favorito de Kara, O Mágico de Oz, todos os outros atores estão interpretando algum personagem de dentro deste filme, desde Jesse L. Martin, Victor Garber e John Barrowman como o dono de multidões rival do personagem de Jeremy Jordan, pianista de um clube, e Carlos Valdes, artista aspirante e garçom. A cereja do bolo fica apra a escolha do gênero do filme musical – West Side Story, Singing in the Rain, e Guys and Dolls estão entre as inspirações – a trama ainda conta com algumas músicas originais, incluindo “Runnin’ Home to You” da dupla vencedora do Oscar por La La Land, Benj Pasek e Justin Paul, e ainda o alegre e divertido dueto de Rachel Bloom “Super Friend.” “É uma música fofa e lembra muito o estilo de “Crazy Ex-Girlfriend,” Gustin diz.

 

“Fomos abordados pela Rachel Bloom, que conseguiu nosso contato e realmente queria nos escrever uma música,”Kreisberg explica. “E Greg [Berlanti] conhecia Pasek e Paul, então conversou com eles — não tínhamos nem assistido La La Land com eles, mas Greg era muito fã deles.”

 

O episódio ainda inclui vários covers, dentre eles o solo de Benoist“Moon River”, e uma performance de “Put a Little Love in Your Heart” de Jackie DeShannon que faz cidadãos da década de 40 se animar conforme Meister conduz Jordan, Valdes, e John Barrowman numa dança épica coreografada por Zachary Woodlee, também de Glee.“Algumas coisas são destinadas a acontecer,” diz Valdes sobre esses dois mundos – super heróis e musicais – colidindo. “Algumas coisas estão destinadas e escritas nas estrelas. Isso pareceu com um daqueles instantes no qual você sabe que algo vai acontecer.”
Jordan concorda: “Desde que anunciaram o cast do nosso programa – mais o cast de Flash e de outras tramas com tantas pessoais teatrais e musicais neles – era questão de tempo até que esses talentos fossem aproveitados para algo a mais.”

 
Todos os envolvidos têm um talento inquestionável para cantar, porém, Barrowman não tira vantagem pela peça de DeShannon: “Eu sou excepcionalmente confiante vocalmente, mas me mostraram a coreografia e eu não sou um ‘hip-hopper’, de jeito nenhum”, diz Barrowman, que pratica a dança no set entre as tomadas. “Eu entrei em pânico.” Mesmo assim, Barrowman estava determinado a se envolver assim que ficou sabendo do crossover. “Eu não sabia nada e depois basicamente disse ‘Acho que você seria tolo por não me colocar nisso, de verdade,'” ele diz. “Mas já estavam com isso planejado.”

 
Por outro lado, Gustin diz que estava animado em voltar aos seus sapatos de dança. “Mas do que nada, minha verdadeira vocação era o sapateado,” o ator conta. “Está sendo muito legal voltar para isso.” Benoist adiciona: “É engraçado como as coisas ficam na sua memória muscular. Foi divertido voltar a fazer isso e ver o seu corpo e pensar, ‘Olha, ainda lembramos como se faz isso.'”
Com todos no mesmo cômodo, Barrowman admite, “Eu sou meio fã, pra ser honesto”, disse enquanto explicava que assistia seus colegas em Glee e Smash. “Que nerd”, Jordan respondeu quando ficou sabendo. “Ele parece tão legal aqui por trás das câmeras, então não daria pra saber que ele era geek desse jeito.”
Além de Glee, o crossover marca uma união ainda maior já que Gustin e Chris Wood, de Supergirl – que, junto com o colega de elenco David Harewood, vai estar no crossover, mas não irão cantar – estudaram juntos na mesma escola, enquanto Criss conta que Valdes, Pasek e Paul também eram colegas de classe. “É um crossover tão sentimental em tantos sentidos,” Criss diz. “Todos os dias, em todas as cenas a minha mente está em êxtase. Eu nem acredito que estou aqui com Melissa Benoist e Carlos Valdes. ‘Como vocês se conhecem? Ah, certo, os dois são super heróis!'”
Curiosidade: Um outro colega de classe deles, Andy Mientus, já interpretou um vilão em The Flash, com Criss brincando que já era hora dele aparecer na série. “Eu estava me perguntando o motivo pelo qual todo mundo já apareceu no show, menos eu,” Criss diz enquanto ri. Kreisberg diz que Criss já estava destinado a interpretar esse papel. “Darren dá vida ao personagem. Não tenho certeza de como faríamos isso se Darren tivesse recusado, mas acabou sendo algo em que nós o queríamos e ele queria fazer parte. Foi destino.”

 

Se o crossover provar ser um sucesso, Kreisberg tem esperança para ainda uma sequência, e Criss seria exaltado para voltar para o mundo louco de super heróis cantores. Eu gostaria de ter escrito alguma das músicas,” brinca o ator e músico, que chegou no processo bastante tarde para fazê-lo. “Eu quero voltar, ainda não terminei – e aí terei minha verdadeira vingança!” É melhor tomar cuidado, Flash!

%d bloggers like this: